| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • You already know Dokkio is an AI-powered assistant to organize & manage your digital files & messages. Very soon, Dokkio will support Outlook as well as One Drive. Check it out today!

View
 

Luísa P 5B

Page history last edited by Inpi 10 years, 6 months ago

A Vista da Janela do Barco em Formentera

 

Imagem: Guia de Formentera

    A primeira maravilha que eu avisto da janela do barco é a água tão transparente que se distingue a areia no fundo; observo um peixe cor de laranja às riscas amarelas com os olhos azuis e peixes cor de rosa às riscas verdes!!!

    Mais longe, admiro famílias a navegar, em barcos a motor e meninos a fazer ski rapidamente. Como me apetecia pedir se podia ir andar com eles!

     Além, distingo a linha do horizonte, que parece estar em movimento: em cima, o céu azul bebé e as nuvens que parecem algodões doces; por baixo, descubro a praia, a areia amarela e bege muito quente; ao lado, observo rochas cinzentas com caranguejos à volta. 

Luisinha P 5B

 

O Regresso das Flores

(Continuação do Conto Maravilhoso com o mesmo título)

Imagem: Arthur's Free Flower Clip Art

     De repente, o  menino virou-se e perguntou:

    - Mago, és mesmo o Mago?

    - Sim, sou eu. - Respondeu o Mago.

    - Onde estão as nossas flores? - Perguntou o menino.

    - As flores, não as entrego enquanto vocês não derem felicidade à Terra.

    - Ora essa! Na minha terra as pessoas são muito civilizadas e não há muitas discussões. Se não nos devolveres as flores é que isso pode acontecer.

     - Só se as coisas mudaram muito. Quando eu estava lá, as pessoas não eram muito civilizadas, eram até terrivelmente selvagens e havia muitas discussões. Por isso, eu fartei-me e fui-me embora.

     - Então vais passar uns dias lá à cidade e vais ver como aquilo mudou! 

    - Fica combinado, podes ir andando que eu vou fazer aqui as minhas malas. - Concordou o Mago. 

    O menino desceu outra vez a montanha para ir para a sua cidade. Quando chegou, estava uma grande greve.

     - Encontraste alguma coisa? - Perguntou um senhor da cidade.

     - Não encontraste nada! - Respondeu o florista da cidade.

     O menino fartou-se e foi para casa.

     Passados sete dias, o Mago chegou a casa do menino, bateu à porta e reconheceu que a cidade estava muito mudada.

     Então devolveu as flores e os senhores da cidade nunca mais disseram nada sobre ele.

     Começaram a acreditar que as histórias não são sempre mentiras e nós temos de acreditar no que sentimos. 

Luisinha P 5B

 

A Minha Viagem a Formentera com a Minha Avó!

 

Imagem: Flickr Creative Commons

     Eu, o meu Tio - namorado da minha Mãe - os filhos do meu Tio, a minha Mãe, a minha Avó e os meus irmãos, fomos de barco a Formentera.

     Para irmos a Formentera, dormimos um dia no Algarve, 3 em Marbella, um em Ibiza, e, finalmente, chegamos a Formentera.

     Como a nossa viagem foi de barco, no Algarve, parávamos sempre à frente da praia e íamos a nadar para a praia, a nadar sozinhos;passamos os dias na praia, até levávamos sandes para a praia.

     Em Marbella paramos numa Marina e lá dentro havia muitas lojas; então, compramos muitas coisas (roupas). O meu irmão e a minha irmã estivemos a comprar I-phones. Depois fomos ao Mac Donalds e um bêbado estava atrás de nós, mas nós fugimos; então ele sentou-se numa cadeira a beber.

     Em Ibiza, eu e a minha Avó ficamos num Hotel, porque vieram amigos das minha Mãe para o barco; então, eu e a minha avó dissemos que queríamos ir para o Hotel. Na segunda noite, o empregado esqueceu-se de fechar a janela. Quando chegámos ao quarto, estava cheio de insetos, pior que em África!

     Mandamos chamar o senhor da receção e ele disse para esperarmos que ia tentar mudar de qurto. Nós esperamos no jardim e eu, à noite, fui para a piscina.

     No dia seguinte, a minha avó quis alugar um carro,  disse que queria o mais barato e deram-nos a chave do carro; andamos, andamos, à procura do carro; eu disse:

     - Ò Vozinha, é aquele?

     E a minha Avó disse que era. De repente, era um Fiat amarelo: começamos as duas a dizer "carro amarelo" e batemos as duas ao mesmo tempo.

     E assim, depois, as duas fomos embora de avião para Portugal.

Luísa P 5B

 

A Minha Viagem ao Brasil - Búzios

 

Imagem: Búzios 24 horas

     Quando eu tinha 5 anos, a minha avózinha convidou toda a Família para Búzios, para comemorar os 60 anos dela. Foi a melhor experiência que eu tive até agora!

     Das coisas que eu mais gostei foi podermos estar todos em Família. Como no Brasil faz muito calor, acordávamos muito cedo e íamos diretos para a praia, onde passávamos o dia.

     O melhor de tudo é que a nossa casa era em cima da praia e estávamos à vontade para ir e vir da praia quando quiséssemos. Víamos o Pôr do sol todos os dias e brincávamos e tomávamos banho à noite, na praia.

     Como fomos na Páscoa, foi muito divertido, porque a minha Mãe escondeu os ovos de chocolate e eles derreteram todos; e o mais engraçado foi que a minha Mãe arranjou um coelho de verdade e nós acreditámos mesmo que era o Coelhinho da Páscoa.

     Mesmo pequeninas, aprendemos a fazer surf com os meu primos, porque o mar era ótimo e quentinho para nós!

Todas as noites íamos passear e fazer comparas à famosa "Rua das Pedras". Andar de avião, para mim ,que era muito pequenia, foi muito bom!

Luísa P 5B

 

 

O Meu Natal

 

                                                             Imagem: Hellas Multimedia                                                          

      Eu, às vezes, não quero prendas, só quero estar com a minha Família, mas, se tivesse prendas, queria um telefone.

     Eu desejo um Natal muito feliz, que vão à missa e mais coisas que são os seus deveres.

     Aos meus amigos desejo muita felicidade para eles, que estejam com a Família todo o jantar. Eu desejo a mesma coisa para todo o mundo.

     Eu adoro o Natal!

Luísa P 5B

 

O Meu Natal

 

Imagem: WP Clip Art

     Eu penso fazer um Presépio com musgo para dar um ambiente de Natal à casa, mas o musgo não é um qualquer. Eu e a minha Vózinha vamos apanhar a Sintra.

     Na escola, como eu não sei, eu sugeria fazermos uma Árvore de Natal muito grande e um Presépio com musgo e também muito grande.

     Eu sinto no meu coração que Jesus fez muito por nós, por isso também temos de fazer por Ele, tal como não dizer palavrões, mentiras e mais coisas.

Luísa P 5B

 

 

O Meu Natal

 


Imagem: Hellas Multimedia

     Todos os Natais costumamos reunir-nos em casa da minha avó materna e, com o meu pai, em casa dos meus avós paternos.      A minha mãe eu, e os meus irmãos, fazemos sempre a árvore e o presépio na sala, fazemos com musgo que vamos apanhar a Sintra com a minha avó Lalu.

     Em casa da minha avó Lalu é tradição jantar, no dia 24, bacalhau com todos e polvo cozido; o doce é castanhada, filhoses e fatias douradas, sonhos, ovos moles... Nunca é igual, porque a minha avó Lalu sempre usa coisas diferentes que ela arranja em casa.

     Há um ritual para abrir as prendas: em casa da minha mãe é dia 25, quando acordamos, e em casa da minha avó Lalu (Vozinha) é antes da Missa do galo. Eu nunca gosto de preferir prendas, gosto sempre do que me podem dar.

     A prenda que eu mais gostei de oferecer foi ter conseguido juntar dinheiro para oferecer uma máquina de tirar fotografias, para as minhas aventuras com a minha avó Lalu (Vozinha).

Luísa P 5B

 

 

As Minhas Corridas de Mota

 


     Imagem: Joe Stein Green Bay   Atribuição

    Quando eu vou para as motas, vou sempre treinar para as pistas.

     Eu caio muitas vezes, mas faz parte do motocross. Quando eu caio, o meu pai fica em pânico. Mas, para isso é que servem as proteções. As minhas proteções são o capacete - agora obrigam-nos a usar um cap com a marca; quando recebo um troféu tenho de pôr esse cap para filmarem a marca; a cinta é feita de um material elástico, muito, muito apertada porque, se nós cairmos, não caímos mal; por isso é que andamos muito direitas, porque estamos com a cinta; o peitoral é um objeto de ferro que temos no peito por cima de uma camisola interior e que nos cobre os braços ; por cima é que vestimos a camisola com o nosso nome, nº - o meu número é o 120 - e a marca; há outras proteções nas mãos: são luvas grossas, para,se cairmos não rasgarmos as mãos todas;  nas pernas usamos umas proteções de ferro e as botas.  

     Quando vou às corridas, faço três provas e mais duas de treino, para nos habituarmos à pista. Já ganhei muitas corridas, mas eu concorro com meninas de treze anos. Quando ganho, atiram-me champanhe e oferecem-me uma taça; quando fico em 2º ou em 3º dão-me uma medalha. Guardo os meus troféus numa prateleira no meu quarto: os de ténis, de corta-mato e de mota.

Luísa P 5B

 

Uma Leitura Preferida

 

Imagem: Leyaonline

     A Leitura é útil para nós aprendermos coisas, sabermos o que acontece na vida e ler é bom para nós sabermos uma história gira sobre o que acontece na vida, de bonecos ou mesmo de humanos como nós.

      Não gosto muito de ler, mas, às vezes, quando não tenho nada para fazer, entretenho-me a ler e não consigo parar.             Então, quando leio uma história, não consigo não ler, todas as noites, para saber o que vai acontecer.

      Gostei de "Os Desastres de Sofia", porque tem tudo  a ver comigo: desastrada , aventureira...

      Eu diria a um colega para ler um livro simples,  para ele começar e também divertido, para ele gostar muito.

      Para estudar, primeiro tenho que ler por partes. Logo depois, faço um resumo daquilo que li.

Luísa P 5B

 

Imagem: Okaboo

 

     O meu primeiro ciclo foi num Colégio em Lisboa, qu se chamava Colégio de São Tomás, que era só até o 4º ano.

     Eu  e os meus irmãos acordávamos às 6 da manhã para irmos para a Escola, porque nós vivemos em Bicesse e a escola era em Lisboa. Eu tinha muitos amigos no São Tomás, era muito giro e até tinha um a melhor amiga que se chamava Caetana B e éramos as duas Maria rapazes, jogávamos futebol, volei e saíamos umas desportistas.

    No quarto ano, fomos a Roma: era a viagem de finalistas. Quando estávamos no avião, eu ia ao lado da minha melhor amiga, estávamos todas contentes.

     Quando chegámos, disseram os quartos e, todas contentes, fomos para o quarto pôr as malas.

     

     O 5º ano está a ser muito giro! 

Luisa P 5B

 

Comments (4)

5C Santiago T said

at 9:22 pm on Oct 21, 2012

Nao tens comentarios mas o teu texto esta muito bom

5C Joao S said

at 8:07 pm on Dec 13, 2012

Concordo com o Santi os teu textos estão óptimos

5B Pedro F said

at 8:14 pm on Jan 10, 2013

Ya palhacinho tem razao

5B Madalena G said

at 10:59 pm on Jan 15, 2013

parabens esta muito

You don't have permission to comment on this page.