| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions! Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes your Drive, Dropbox, Box, Slack and Gmail files. Sign up for free.

View
 

Tiago M 5C

Page history last edited by Inpi 6 years, 4 months ago

 

A Janela Deprimente

 

    Da janela do meu quarto, avista-se logo em frente, uma palmeira toda velha, parecendo um carvalho oco, preto como as cinzas e cheio de corvos.

     À direita, uma mini piscina da vizinha com águas cristalinas, parecendo uma mini pizza.

     À esquerda, a casa de outro vizinho, com flores a cheirar a pêssego natural, puro como tudo, de uma cor verde fresca, como o Shreck.

    Atrás da palmeira, situa-se um infantário com um escorrega vermelho como sangue. 

(Continua)

   Tiago M 5B

A Causa dos Animais

 

Imagem: Ookaboo.com

     Eu (Tiago M) nunca defendi nenhuma causa, mas ia adorar se pudesse defender uma causa, que seria contra o Maltrato dos Animais. Mas como não posso, eu, no Facebook, publico aquelas fotos do maltrato dos animais e que pedem para publicar quem está contra isto. Também publico fotos de animais perdidos para se encontrarem e darem aos donos e também quando é para adotar. Se criasse um grupo de amigos seria para adotar esta causa: o maltrato dos animais.

    Juro pela minha vida que a única coisa que não me deixa lutar por esta causa é ser ainda pequeno e ter 10 anos. Eu gostava até de ter sugestões viáveis para defender a causa e poder expandir o grupo pois, ao ter sugestões viáveis, saibam que o grupo não falharia.

     Por esta causa, eu arriscaria a vida: porque, se fosse crescido e tivesse um grupo de amigos a defender esta causa, e encontrasse um daqueles grupos de lutas de cães, eu e os meus amigos chamávamos a polícia. Entretanto, ajudaríamos a arranjar um lar para os cães ou então, a devolvê-los, se tivessem roubado os cães, para não gastarem dinheiro, que é o mais provável.

    Mas acredito que, se pudesse criar o grupo, ficava feliz.

Tiago M 

 

O Livro de Tiago 2

 

I 

     Como falei no outro livro do Pantado e de outros dois cavalos, vou voltar a falar. O Pantado, afinal, chama-se Pantaro (soube isto porque fui montar a cavalo e o meu instrutor disse-me). Também me informei de que foi vendido lá para a Coreia e por 40 mil euros. O que me deixou ainda mais triste, pois é impossível ter um cavalo desses (por custar muito).

     Quando soube desta notícia e a minha mãe me disse:

     - Tiago, não esperes muito ter um cavalo como o Pantaro. - Fiquei "Super-triste", tentei não chorar e não chorei.

     Quando falo em ter um cavalo, a minha mãe fala de uns quantos, mas como o Pantaro é impossível (mas um como o Pantaro - é o que eu penso), porque, para já, jamais algum cavalo será tão bom como o Pantaro.

     Apesar de adorar cães, porque nos percebem, preferia ter um cavalo como o Pantaro. Adoro o Pantaro. Eu sei que estou sempre a dizer isto, mas é só para perceberem o quanto gosto do Pantaro.

     Estou a tentar encontrar na Internet coisas e informações e fotos. Mas não estou a encontrar grande coisa, quero dizer, não estou a encontrar nada. Quero mesmo encontrar qualquer coisa.

     Hoje não consegui escrever muito porque já disse quase tudo sobre o Pantaro. Tenho muitas saudades dele e gostava de poder voltar a vê-lo. Mas como disse há bocado, 40.000 euros é muito e um cavalo desses nunca vai ser meu. Eu sei que digo sempre o mesmo, mas fico triste e só consigo pensar que nunca o vou ver.

(Continua)

Tiago M 5C

 

 

Mãe!!! Olha Para Isto!!!

 

Imagem: Hellas Multimedia

 

    Eu acho que és forte, não conheço bem o teu estilo de roupa, por isso não posso falar dela.

    És pequena, tens olhos castanhos, provavelmente cabelo branco, mas pintas de castanho muito claro e madeixas louras e brilhantes como as estrelas; nariz igualzinho ao meu, uns lábios carnudos e é mais ou menos assim que te vejo.

     Só saio ao teu lado da Família: no desenho e em muito mais coisas, ao pai só saio na paciência (pouca).

     Sei que queres que eu e os meus irmãos de sangue (que é a única coisa que temos a ver) sejamos amigos, mas eles... tu percebes.

    Adoro-te!

    Espero que gostes.

Tiago M 5B 

 

O Meu Próprio Retrato

 

Imagem: Self Portrait 2013

 

     O meu corpo é bem constituído, tenho boa altura para a minha idade.

     Gosto de calças largas e com muitos bolsos e de camisolas de manga cava.

     Tenho a cabeça meio oval, cabelo comprido e olhos castanhos e expressivos, lábios carnudos.

      Adoro e acho que tenho jeito para desenhar, também gosto de animais.

     Vejo a vida de uma forma chata, que a vida não vale a pena.

     Gosto de andar de skate, mas gosto muito é de andar a cavalo.

     Quando for crescido, quero ser veterinário ou um empresário com um grande carrão e um Dog Argentino, um Rottweiler, um Doberman, um Boxer, um Husky,um Pitbull e um ou mais cavalos.

     A minha família, na minha formação, só me tem construído nos brinquedos, é isso em que me formam.

     E eu sou mais ou menos isto.

Tiago M 5C 

 

O Meu Melhor Amigo

 

Imagem: Meu Papel de Parede

 

     O meu melhor amigo, como será?

     Ele é da minha turma, tem para aí um metro e quarenta, um metro e trinta e cinco; gosta de ter o cabelo grande com uma franja virada para a esquerda; é moreno, tem olhos pretos, cabelo preto, de lábios finos e um sorriso rasgado. Tem a cabeça redonda mas mais parece oval, o nariz comprido e abatatado.

     Corre rápido, é bom a Educação Física, resumindo, um bom desportista. Gosta de bonés grandes, calças de ganga e blusões.

     Uma das coisas que mais gosto é proteger-me: quando alguém se zanga comigo, ele tenta mudar isso e eu faço o mesmo.

     É muito bom a jogar jogos e vídeo jogos de guerra. Foi com ele que eu, em pequeno, fiz grande parte das asneiras, foi com ele que comecei a ser melhor a desporto e a jogar futebol.

     Sempre quis ir com ele para a América; em crescido, ele quer ser criador de videojogos.

     Assim é como eu te vejo, Roque.

    És o melhor Amigo de sempre. Espero que gostes.

Tiago M 5C

 

 

Os meus Animais de Estimação

 


 

Extratos de uma Entrevista da Laura V a Tiago M

     - Tens mais animais de estimação?

       

    -  Tenho duas cadelas de 4 anos e um cão cego, de nove anos, que o meu pai encontrou no mato. Já tivemos vários Porquinhos da Índia, peixes e uma tartaruga e piriquitos.

 

     - Tens algum preferido?

 

     - Não gosto muito de nenhum, mas a minha preferida é a Blacky - uma cadela preta que agora tem o peito branco. O meu melhor amigo tem uma cadela que era toda preta, era de um preto mais escuro, e, quando cresceu, ficou acinzentada.

 

     - Tens alguma história com os teus piriquitos?

 

     - A Hippie apanhou um periquito; e o Tsunami; mas ele matou-a. A outra piriquita morreu à fome: esquecemo-nos de dar comida. A minha Mãe foi lá fora e ela estava entalada na gaiola.

Tiago M 5C

 

 

O Caixa de Óculos sem Amigos e a sua Felicidade Inesperada

 


Imagem: WPClipart

          Num dia quente de verão, havia um betinho, caixa de óculos e queixinhas.

          Ele tinha muita dificuldade em fazer amigos. Era um grande cromo, tinha 12 anos, pesava uns 20 kilos, tinha óculos e cara oval.

          Nesse dia, tinham começado as aulas e ele  era um super-génio. Mas ninguém gostava dele. Ele perguntava o porquê.

          Ninguém sabia.

          Num dia de ginástica, ele fartou-se de levar com bolas. O cromo, bem tentava, mas não conseguia apanhar a bola.

         Chegou a casa de rastos. Dissse à mãe:

         -Mãe, porque sou cromo, porque não consigo ser bom a ginástica?  - perguntou nervoso, o cromo.

          A mãe, apenas abanou com a cabeça.

          Ele ficou supertriste, mas a mãe disse:

          - Vai à praia, faz amigos – exclamou a Mãe, com um ar de que ele não ia conseguir.

          - Não, Mãe, não consigo! -  chorou o cromo.

          - Não chores, vais ver que arranjas amigos. – Tentou a mãe pôr o cromo feliz.

          - Ok – disse o cromo.

          Quando chegou à praia, ainda estava sol. Foi logo estender a toalha e deitar-se. Uma coisa que ninguém sabia é que o cromo tinha a audição muito apurada. Então , o que ouviu foi um cão a afogar-se. Salvou-o. O cão, quando abriu os olhos, foi amor à primeira vista, entre o cromo e ele.

          Chegou a casa e pediu se podia viver com o cão.

          Os pais disseram que sim.

          A partir daí, o cromo nunca mais se sentiu sozinho. E, por incrível que pareça, até foi bom a ginástica.

          Em adulto, conheceu uma senhora que também tinha um cão da mesma raça.

          Apaixonaram-se – os cães e o cromo com a senhora – e casaram-se e tiveram filhos, até os cães.

          E viveram felizes para sempre com os seus cães.

Tiago M 5C

 

 

Betadine e as suas Preocupações

 

Imagem: Open Clip Art 

     Era uma vez, num dia de verão, com as crianças todas  a brincar. O Betadine estava muito triste e doente, porque andava a ser muito usado, porque as crianças se magoavam a brincar.

     Um dia, no armário, disse ao B-Pantene plus:

     - Eu e tu somos tão usados, daqui a bocado, morremos! - exclamou, aterrorizado, o Betadine.

     Mas o Betadine ainda era novo, por isso era a sua primeira vida (era a sua 1ª forma como objeto).

     - Não te preocupes! - disse o B-Pantene plus a rir. O B-Pantene plus disse isto, porque já tinha sido outro objeto - uma lata de Super Bock.

     - Porquê? - perguntou, ainda assustado e preocupado, o Betadine.

     - Ó Betadine, nós, quando acabamos, somos reciclados! - explicou o B-Pantene plus.

     - A sério? Mas afinal o que é isso? - perguntou o Betadine.

     - Reciclagem é quando nos transformam noutro objeto. Eu cá gostaria de ser, a seguir, uma lata, porque assim podia logo ser reciclado de novo e ser uma frigideira de panquecas, para poder ser muito usado e fazer as pessoas felizes! - explicou o B-Pantene plus.

     - Ah, que bom! Quero ser um .... Já sei! Um micro-ondas! - disse o Betadine.

     E foram reciclados muitas, muitas e muitas vezes, mas foram sempre felizes. Daqui tira-se uma lição:

Deve-se reciclar sempre!

Tiago M 5

 

 

Natal 2012

 

 

 

     Eu, este Natal, vou decorar a sala como fiz em 2011 e em todos os anos.

     Eu, este Natal, gostaria de receber uma Nerf "long-shot", o jogo skylanders giants"

     Eu estive sempre com os avós maternos, - os paternos morreram - os meus pais não têm irmãos e ficamos com a minha tia avó do lado do meu avô materno; o meu avô materno morreu e agora somos eu, o meu irmão e a irmã, pai, avó, mãe e tia avó materna. Mas este ano devem ser só toda a gente de sempre, sem ser a tia,  porque vai fazer uma operação ao coração. Mas espero que os meus amigos tenham um Natal muito bom e feliz.

    Mandaria a todo o Mundo um conselho: para serem felizes, haver Paz Mundial.

Tiago M 5C

 

 

 

Natal 2011 da Família Mendes

 


 

     Eu, no Natal, costumo estar na minha casa. Normalmente, montamos a árvore de Natal, a ver televisão.

    O presépio nunca é nada de especial, porque perdemos algumas peças, mas o presépio é em louça.

    Mas a árvore, quando se apagam as luzes, e se ligam as luzes de Natal, a árvore de Natal dá música.

    Enfeitamos a sala com as coisas que fizemos em pequenos na outra escola. Quando faço a lista de presentes, eu fico sempre baralhado, mas este ano - 2012 - não vou ficar.

    A parte que eu mais odeio é a Ceia. Porque eu nunca como, nem sei o que é; só sei que como batatas, mas eu adoro a sobremesa com doces e isso tudo.

    Eu só abro os presentes no dia seguinte e digo isto porque um amigo meu abre à meia-noite. Costumo ver sempre um filme depois da Ceia. As minhas mais inesquecíveis prendas que recebi foram uma arma Nerf (recon c5-6), uma skate e outra vez uma Dart Tag. Mas a minha preferida é a arma Nerf.

Tiago M 5C

 

 

Fêmea ou Macho?

 

 

     Um dia de Verão, fui ao cinema cm a família - irmão, irmã, avó, mãe e eu. Vi um filme, depois fomos ver a loja de animais aonde vamos sempre, é na Beloura, onde é o cinema.

     Então, nesse dia na loja a brincar, disse que queria compar uma chinchila, falamos com o Sernhor da loja,  ele disse que mais valia um porco da índia, que é mais barato e, quando se habituam a nós, seguem-nos por todo o lado, ao contrário das chinchilas que se metem lá para o seu cantinho e não ligam a nós.

     Comprei o porco-da-Índia e brinquei. Nessa altura, eu andava a ver uma série, na televisão, e via a série com o porco. Nós pensávamos que o porco era menina e por isso chamei-lhe "Molly", mas como eu nunca deixava os meus irmãos mexerem, fomos comprar mais dois, só que noutra loja e perguntamos se o meu porco era menino ou menina:  afinal era um menino e chamei-lhe "Rodrick".

     Depois fomos para a Figueira da Foz, de férias, onde vou sempre em Agosto. Quando voltámos, não lhe liguei muito. Mas agora, no Natal, acendo a lareira, meto um filme a dar, sento-me num puff, ao pé da lareira e vejo um filme com o Rodrick. Quando recebi o Rodrick, fiquei muito feliz e agora adoro estar com ele.

Tiago M 5C

 

 

 

A Semana Estranha

 

Escuteiros de Sintra 

     Eu, Tiago M, era dos escuteiros. Nós fomos fazer um Acampamento na Serra de Sintra, durante as férias do Natal. Só se viam árvores.

     Montámos as tendas, almoçámos, depois começou a chover. Os instrutores já tinham montado os sítios de comer que tinham um pano impermeável por cima. Fomos jantar: eu não comi nada, porque como pouco.

     Fomo-nos deitar, mas com a chuva a bater na tenda, não consegui dormir.

    No dia seguinte, comi bem ao pequeno-almoço, e era a única refeição em que eu comia. Fomos à Missa e voltámos; comemos o almoço, depois passou a tarde e jantámos.

     Nessa noite choveu imenso e houve uma menina que chorou toda a noite, a chorar e a berrar: "- Quero ir-me embora! Quero a minha Mãe!" E sempre a repetir.

   Finalmente, acabou a noite.Voltei a comer bem ao pequeno almoço, mas de resto não me lembro de muita coisa.

     Quando toda esta semana, em que me sentia abandonado e a comer mal, acaba, tenho a surpresa de em casa ter uma cadela bebé. Quando a abracei, depois desta semana horrível na Serra, no Natal, sem amigos, senti-me bem, não feliz, porque ainda estava a sentir-me mal, e ainda meio traumatizado, mas fiquei contente. Esta história nunca me vou esquecer, mas quando me lembro da cadela e do acampamento, fico contente  mas muito triste ao mesmo tempo.

Tiago M 5C

Comments (2)

5C Frederico L said

at 10:23 pm on Nov 9, 2012

Tiago M que giro o acampamento na Serra de Sintra.

5C Manuel B said

at 12:52 pm on Nov 10, 2012

esta otimo
(fixe)100%

You don't have permission to comment on this page.